O que é um fundo quantitativo? Descubra como funciona um Quant Fund!

O que é um fundo quantitativo? Descubra como funciona um Quant Fund!

No artigo de hoje vamos explicar para você o que é um fundo quantitativo.

Esse é um tema muito confuso para a maioria das pessoas, pois muitas pessoas tem dificuldade com cálculos e fórmulas complexas.

Mas nosso objetivo aqui é explicar de forma simples o que é um fundo quantitativo, ou Quant Fund.

Mas primeiro, precisamos explicar o que é análise quantitativa.

O que é análise quantitativa?

Primeiramente, você precisa saber que análise quantitativa é uma técnica que usa matemática e estatística.

O objetivo é desenvolver modelos, métricas e pesquisas para entender comportamentos.

Portanto, a análise quantitativa quantifica informações e elementos para chegar à algumas conclusões.

Ademais, é com essas conclusões que os analistas quantitativos tomam decisões, como por exemplo comprar ou vender um ativo.

Ou seja, a análise quantitativa usa ciências exatas, com variáveis mais mensuráveis do que análise qualitativa.

A história da análise quantitativa:

Uma coisa importante de você saber é que análise quantitativa tem muito em comum com a análise fundamentalista, porém sua origem é muito mais antiga.

O pai da análise fundamentalista é o saudoso Benjamin Graham.

Ele escreveu livros como "O Investidor Inteligente" abordando o value investing.

Embora Banjamin Graham tenha mostrado ao mundo a análise fundamentalista na década de 1930, os primórdios da análise quantitativa são bem mais remotos.

Primeiros registros de análise quantitativa:

Primeiramente, existem registros de cotações de preços de commodities que datam milhares de anos.

Naquela época os comerciantes mantinham o registro das mercadorias comercializadas para examinar tendências de preços.

Ou seja, o objetivo na época era estudar as tendências e flutuações de preços, com objetivo de se beneficiarem desses elementos.

Isso é uma versão antiga do que os analistas técnicos fazem hoje, analisando padrões de preços nos gráficos.

Ou seja, o objetivo é entender o comportamento humano, que se manifesta nos preços.

O começo da análise quantitativa moderna

A análise quantitativa tal como a conhecemos é relativamente nova.

Primeiramente, nos anos 1960 e 1970 começam a surgir os primeiros estudos quantitativos acadêmicos com computadores.

O interessante é que naquela época a informação era bem mais limitada do que hoje.

Antigamente os analistas tinham apenas informações de preço e volume.

Ademais, nessa época surgiram trabalhos sobre modelagem de preços.

Em meados dos anos 80 nascem os primeiros serviços que coletam uma maior quantidade de informações valiosas para analistas.

Além disso, é nessa época que surgem as primeiras planilhas de computador.

Isso, portanto, permitiu que indivíduos fizessem modelagens financeiras de empresas.

Desenvolvimento da análise quantitativa moderna

A análise quantitativa precisava de 3 componentes muito importantes para atingir seu potencial.

Você vai entender como esses 3 elementos foram fundamentais para o desenvolvimento da análise.

Esses 3 componentes eram: dados, modelagem e força computacional.

Dados:

O primeiro desenvolvimento necessário era a coleta de dados.

Portanto, nos anos 80 firmas começaram a coletar dados de estimativas de lucros , receitas, etc. sobre empresas.

Nasciam aí as primeiras bases de dados.

Logo, os analistas quantitativos conseguiam analisar esses dados com bases complexas de informações que iam além de só cotações.

Modelagem:

O segundo desenvolvimento necessário era a modelagem de dados.

Ou seja, os dados precisavam ser tratados facilmente.

Isso para que os analistas pudessem modelar e fazer backtest, criar novas variáveis, etc.

É aí que entrou o poder da análise de estatísticas, nos softwares.

Força computacional:

O terceiro elemento a ser desenvolvido era a força computacional nos PCs.

Com a evolução da tecnologia, as coisas melhoraram.

Os computadores permitiram que os indivíduos pudessem fazer modelagens e simulações de um jeito rápido e econômico.

Pense que esse era o avô da inteligência artificial.

O que é um fundo quantitativo?

O termo "Quant fund" ou "fundo quantitativo" se refere a um fundo de investimento que usa análise quantitativa.

Ou seja, cujos ativos são escolhidos com base em dados numéricos.

Primeiramente, as teses desses fundos são construídas com base em modelos proprietários usando programação para escolher investimentos.

Além disso, grande parte dos defensores de análise quantitativa acredita que usar inputs de programas de computadores é bom.

Por exemplo, creem que ajuda o fundo a evitar riscos associados com erros humanos.

Como funciona um fundo quantitativo?

É importante que você saiba que um fundo quantitativo depende de estratégias sistematicamente e algoritmicamente programadas.

Ou seja, diferente de outros tipos de fundos, os fundos quantitativos não dependem de julgamento ou opinião humana.

Eles não dependem de um gestor para tomar decisões.

Ou seja, um fundo quantitativo não se baseia tanto em análise fundamentalista. Ele se baseia em dados numéricos obtidos através da análise fundamentalista.

Ao longo dos anos, com o maior acesso a uma variedade de dados de mercado, os fundos quant cresceram e se popularizaram.

Isso sem mencionar o fato de que as soluções em torno de Big Data ficaram muito mais amplamente conhecidas.

Os desenvolvimentos em tecnologia financeira também permitiram que fundos quant tivessem acesso a ferramentas cada vez melhores para analisar dados e tomar decisões.

Um exemplo disso no Brasil é o OpLab.

OpLab é a melhor ferramenta para você fazer a gestão dos seus investimentos.

Com o OpLab você tem acesso às melhores estratégias do mercado, e consegue analisar o seus ganhos em tempo real.

Você precisa saber que fundos quantitativos usam algoritmos quantitativos com milhares de sinais tais como pontos de dados econômicos, informações de ativos globais, e notícias em tempo real.

Fundos quantitativos também são conhecidos por construírem modelagens sofisticadas.

Elas giram em torno de tendências de ativos, qualidade, valor e força financeira usando algoritmos proprietários.

Grandes gestores de fundos de investimento tem escolhido por incluir análise quantitativa em seus fundos.

Isso porque há muitos fundos de investimento que tem tido performances inferiores aos benchmarks.

Hedge funds ao redor do mundo também tem dado mais foco à análise quantitativa pelas suas métricas mais precisas.

Se você tem experiência em matemática pura, programação e área técnica, pode ser um bom candidato para a análise quantitativa.

Conclusão

Hoje vimos mais a fundo de onde veio a análise quantitativa e você entendeu como funcionam fundos quantitativos.

Agora te deixo com uma pergunta: você faz análise quantitativa?

E talvez até mais uma pergunta: você acha que análise quantitativa pode trazer resultados acima da média no longo prazo?

Compartilha esse artigo com algum amigo e conversem sobre isso!

Quero te lembrar também que se você se interessa por métricas quantitativas e quer aprender a investir e operar como os grandes investidores, você precisa conhecer o OpLab.

Clique aqui e ganhe 30 dias grátis de acesso ao OpLab, e maximize seus lucros.

Vai por mim, você nunca mais vai querer investir sem essa ferramenta.

Até a próxima!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *